Now Reading:
Vice-presidente de Sindicato tenta ‘justificar’ aumento do preço da gasolina em Manaus; VEJA:

Vice-presidente de Sindicato tenta ‘justificar’ aumento do preço da gasolina em Manaus; VEJA:

O ‘susto’ para o consumidor amazonense no anúncio do novo reajuste no preço da gasolina não significou apenas pagar 21 centavos a mais no litro do combustível, mas sim, o ‘aperto’ cada vez mais na hora de fechar o orçamento.

Porém, ainda nesta quinta-feira (28), alguns postos continuavam praticando o preço antigo. Um deles foi o posto de bandeira BR, localizado na rotatória do bairro Coroado, o que provocou filas para abastecer, enquanto que, em outros postos com o preço reajustado, que chegou a atingir R$ 4, 69, o movimento foi considerado fraco.

O vice-presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Estado do Amazonas, Geraldo Dantas, falou o porquê do aumento.

“A Petrobras vem adotando uma política, há quase um ano, de aumento diário, então, uma vez ela aumenta, outra vez ela diminui. Só em 2018, teve um aumento de aproximadamente 30 centavos entre a distribuidora para o revendedor e o revendedor vem cortando o custo, vem cortando a carne, pra poder não repassar. Tem um momento que não tem jeito. Tem que repassar. Foi o que aconteceu agora. Alguns empresários tão repassando o custo para o consumidor” defendeu ele.

Para quem utiliza veículo, está cada vez mais difícil manter o bem que, há muito tempo, não é mais luxo. Virou necessidade.

“Já é o quinto reajuste só este ano?! Mal começou o ano, já tá no quinto reajuste e aí, como é que a gente vai fazer. Tudo aumenta e o salário ‘do cara’ não aumenta?!” reclamam os motoristas.

Com o aumento da gasolina, o preço do combustível revendido nos postos está variando entre R$ 4, 49 centavos a até R$ 4, 75 na capital.

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: