Ossada de homem desaparecido desde janeiro é localizada na Comunidade União

Os delegados Catarina Torres, Guilherme Torres e Demetrius Queiroz, respectivamente titular da Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops), diretor e diretor-adjunto do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), falaram na manhã desta quarta-feira (28), durante coletiva de imprensa, na Delegacia Geral, sobre o cumprimento de mandados de prisão temporária por homicídio em nome de Fernando dos Santos da Silva, 30; Gean Gomes das Chagas, 22, conhecido como “Babidi”, e Thiago Nazaré da Silva, 22, o “Chili”.

Conforme o delegado Guilherme Torres, os infratores estão envolvidos no homicídio de Ronniery Nascimento Rodrigues, que era conhecido como “Ronni”. O crime aconteceu no dia 25 de janeiro deste ano. A vítima tinha 30 anos. De acordo com a delegada Catarina Torres, as investigações em torno do caso tiveram início após o irmão da vítima formalizar no dia 29 de janeiro deste ano Boletim de Ocorrência (BO) na base da Deops, sobre o desaparecimento de Ronniery.

“Ao constatarmos o envolvimento de ‘Ronni’ com o tráfico de drogas na Comunidade União, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus, nós comunicamos imediatamente a equipe do DRCO. O departamento tem nos auxiliado muito nos trabalhos policiais. Nós já tínhamos a certeza de que Ronniery estava morto, mas precisávamos encontrar o corpo dele e prender os envolvidos no delito”, argumentou a titular da Deops.

Investigação – O diretor do DRCO destacou que ao longo das investigações os policiais civis verificaram que “Ronni” teria sido morto por traficantes que atuam na Comunidade União e enterrado em uma área de mata naquela região, conhecida como “Buritizal”. Durante os trabalhos, as equipes do DRCO e Deops identificaram seis pessoas que participaram do homicídio de “Ronni”, dentre elas, Fernando, Gean e Thiago.

“Nós estamos trabalhando com três linhas de investigação em torno deste caso. A primeira é que a vítima estaria devendo dinheiro para traficantes e, por isso, teria sido morta. A segunda é que Ronniery estava envolvido com o tráfico de drogas e vendendo entorpecentes na área de atuação de um traficante identificado como Adriano Rolin da Silva, 29, conhecido como ‘Dri’, que está preso no Rio de Janeiro. A terceira é de que ‘Ronni’ teria traído a confiança de Thiago”, disse o diretor do DRCO.

O delegado Guilherme Torres ressaltou que a linha de investigação mais plausível é de que “Dri” ordenou a execução de Ronniery. Na ocasião do delito, Adriano teria entrado em contato com um outro traficante, identificado pelos policiais civis como Marco Aurélio de Moraes Pinheiro, o “Junior Peruano”, que organizou uma reunião com Fernando, Gean, Thiago e Arlison Bentes da Silva, o “Coreano”, para que os infratores capturassem e matassem a vítima.

“Encontram-se foragidos ‘Junior Peruano’ e ‘Coreano’. Os dois têm participação ativa no homicídio de Ronniery. Nós já estamos realizando buscas por esses infratores e, assim que efetuarmos a prisão de Marco Aurélio, poderemos esclarecer a motivação do crime. Iremos, ainda, cumprir um mandado de prisão deferido em nome de ‘Dri’, que já está na cadeia, no Rio de Janeiro”, afirmou o diretor do DRCO.

Confissão – De acordo com o diretor-adjunto do DRCO, Fernando, Gean e Thiago foram presos ao longo da tarde de quarta-feira (27/3), por volta das 14h, em bairros distintos da capital. Fernando foi preso na rua Coronel Conrado Niemeyer, bairro Petrópolis, zona sul da cidade. Já Gean na rua Ezio Ferreira, bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul de Manaus. Thiago estava na rua 24, também no bairro Parque Dez de Novembro.

“Nenhum deles ofereceu resistência no momento da abordagem, até porque eles não tiveram chance. Nossas equipes chegaram muito coesas e, em maior número. Não deu tempo de fuga ou de esboçar qualquer tipo de reação. Após as prisões, eles foram encaminhados à base do DRCO para os procedimentos cabíveis. Em depoimento na unidade policial, o trio confessou participação no delito e informou a exata localização do corpo da vítima”, relatou Queiroz.

Os mandados de prisão temporária por homicídio, com prazo de 30 dias, foram expedidos no dia 23 de março deste ano, pela juíza Andrea Jane Silva de Medeiros, no Plantão Criminal.

Ossada – Na tarde de ontem as equipes de policiais civis do DRCO e Deops, com o apoio de servidores da Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop), da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), além de policiais militares da Companhia de Policiamento com Cães (CIPCães) e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) realizaram buscas no lugar indicado pelos infratores onde o corpo de “Ronni” teria sido enterrado e conseguiram localizar a ossada da vítima por volta das 15h30.

“É importante ressaltar que foram realizadas cinco incursões no lugar, durante esse período de investigação, até conseguirmos lograr êxito em encontrar a ossada de Ronniery. Esse local, conhecido como ‘Buritizal’ é bem extenso. Foi o terceiro corpo que encontramos durante as diligências naquela região. Ao final dos trabalhos, iremos encaminhar todo o relatório ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) e para a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), para que seja analisada a situação na área”, destacou Guilherme Torres.

Indiciamento – Fernando, Gean e Thiago foram indiciados por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e organização criminosa. O diretor do DRCO informou que irá solicitar a conversão do mandado de prisão temporária para preventiva, em nome dos infratores.

“As investigações em torno do caso continuam, com o objetivo de localizar e prender ‘Junior Peruano’ e ‘Coreano’, para que eles possam responder pelo homicídio de ‘Ronni’. Informações que possam nos ajudar a localizar os infratores podem ser feitas ao número (92) 99448-9602, do DRCO, ou ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM. Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu Guilherme Torres.

 

 

 

 

 

 

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: