Now Reading:
FVS registra 61 casos notificados de sarampo no Amazonas

FVS registra 61 casos notificados de sarampo no Amazonas

FVS registra 61 casos notificados de sarampo no Amazonas

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) divulgou, nesta quarta-feira (28),Boletim Epidemiológico que registra 61 casos notificados de sarampo no Estado. Deste total, 58 são de Manaus, um de São Gabriel da Cachoeira, um de Anori e um de Humaitá.

Com isso, os Centros de Atenção Integral à Criança (CAICs) seguirão em funcionamento nesta quinta-feira (28), ponto facultativo no Estado. Também foram definidas unidades de referência em várias zonas da cidade para encaminhamento dos casos suspeitos, além de treinamento de profissionais de saúde em todo o estado.

Dos 61 casos notificados no Amazonas, quatro registrados em Manaus foram confirmados para sarampo e três descartados, sendo um de Anori e dois da capital.

Outros permanecem em investigação, incluindo o de São Gabriel da Cachoeira. De acordo com o Boletim da FVS, cerca de 76% dos casos notificados são referentes a crianças menores de cinco anos. Todos os casos confirmados são da zona Norte de Manaus.

Esses são os primeiros casos confirmados de sarampo em 18 anos no Amazonas. A vacinação tem sido intensificada em Manaus – na Zona Norte, por exemplo, 2,8 mil pessoas foram imunizadas desde o dia 15 de março. Já na Zona Sul, 310 pessoas receberam vacina.

Unidades de tratamento

A Susam emitiu uma Nota Técnica (003/18) para definir as unidades de porta de entrada para os casos com suspeita de sarampo e as de referência para receber os pacientes para tratamento. O documento leva em consideração o quadro de surto epidemiológico de sarampo em Manaus e a possibilidade de extensão para o interior do estado.

A porta de entrada de casos suspeitos de sarampo, ou seja, onde o paciente deve buscar atendimento, é formada, principalmente, pela rede de atenção básica dos municípios e, no âmbito Estadual, os Centos de Atenção Integral à Criança (Caics), prontos-socorros infantis e Serviços de Pronto Atendimento (SPAs), prontos-socorros adultos e os hospitais gerais.

Essas unidades devem definir ambiente exclusivo para avaliação e observação dos casos suspeitos, até o encaminhamento dos mesmos aos hospitais de referência da capital. Ficam estabelecidas como unidades de referência:

Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD);

  • Hospital Infantil Dr. Fajardo;
  • Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte (HPS Zona Norte);
  • HPS Platão Araújo.

Fonte: G1 AM

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: