Diretoria do CDPM 2 é afastada após fuga de mais de 30 presos

CDPM 2

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) afastou o diretor e diretor adjunto do Centro de Detenção Provisória de Manaus 2 (CDPM 2). A decisão foi tomada após a fuga de 35 detentos registrada na unidade. Foi determinada, ainda, a instauração de processo administrativo para apurar as circunstâncias da fuga.

O titular da pasta, Cleitman Coelho, explicou que o CDPM 2 é uma unidade de autogestão, isto é, não tem contrato com empresas que atuem auxiliando na administração do presídio. Ainda de acordo com o secretário, todos os agentes da unidade são agentes públicos de carreira, mas, segundo ele, “isso não justifica a perda de controle para se registrar uma fuga desse tamanho”. A nova direção do Centro de Detenção Provisória de Manaus 2 é composta essencialmente por servidores da Seap e policiais militares.

O procedimento administrativo instaurado pela Seap será conduzido pela Comissão Permanente de Sindicância da Corregedoria do Sistema Prisional e o resultado será encaminhado à Vara de Execução Penal (Vep) do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) e também ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM).

Caso o processo de investigação realizado pela Seap aponte a responsabilidade de algum servidor, a VEP e o MP-AM irão apurar a conduta criminal.

“Resgatamos algumas imagens das câmeras de segurança e monitoramento do CDPM 2. Esse material será analisado, assim como será também colhido depoimentos de servidores que atuam na unidade”, completou o secretário.

O Centro de Detenção Provisória de Manaus 2 (CDPM 2) foi inaugurado no dia 29 de setembro de 2017, construído na rodovia BR-174 (Manaus-Boa Vista). A unidade conta com 571 vagas.

Fonte: G1 AM

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: