David realiza seminário sobre Eleições | Amazonas teve mais um ‘governador novo’ | Braga comenta prisão de Lula | Saiba mais!

SEMINÁRIO

A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) promove nesta segunda-feira (14), o Seminário “Eleições 2018 – Aspectos legais, sociais e tendências”, direcionado a agentes públicos, jornalistas, juristas e demais envolvidos no processo eleitoral. O evento tem como objetivo esclarecer sobre as mudanças no perfil dos eleitores e a importância da internet no pleito deste ano.

PARTICIPAÇÕES

Idealizado pelo presidente da Aleam, deputado David Almeida (PSB), o seminário contará com a participação de quatro especialistas em Direito Eleitoral e Propaganda. São eles: o juiz Jorsenildo Dourado, o presidente da OAB-AM, Marco Aurelio Choy, o Msc em Ciencia Juridica, Leland Barroso e publicitário Edson Gil Costa.

GOVERNADOR NOVO

E na última sexta, tivemos um novo governador em exercício, tratava-se do presidente do TJ-AM, desembargador Flávio Pascarelli, que precisou assumir o comando do Estado, devido a ausência de Amazonino e Bosco. Dentro de suas obrigações estiveram a aprovação da Lei que aumenta a renumeração dos servidores da Susam, o veto parcial da emenda parlamentar que antecipava para 2019 o pagamento acordado na mesa de negociação das das datas base de 2016 e 2017.

SEM PARABÉNS

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) lembrou o ‘aniversário’ de dois anos do Governo Temer, com bastante criticas a gestão do emedebista. “Quem puder deixa uma mensagem pra ele aqui.. A minha é que nestes dois anos de desgoverno, só houve retrocessos e ataques ao povo trabalhador. Nada de parabéns, apenas pêsames” disse ela.

QUE ASSIM SEJA

O senador Eduardo Braga (MDB) que está na capital participando de uma série de entrevistas em alguns meios de comunicação, falou sobre vários assuntos como prestação de contas de novas instalações de UBS’s Fluviais e Usinas de Energia pelo interior do Estado. Entre uma pergunta e outra, foi questionado a ele sobre a prisão do ex-presidente do Lula. Braga respondeu dizendo: “Acho que somos todos iguais perante a Lei, e se a Constituição determina que o cidadão deve ser preso quando transitado e julgado o seu processo, que assim seja feito” defendeu ele.

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: