Vereador oferece ‘remedinho’ para presidente da CMM | TRF concede HC para Melo e Edilene | Serafim critica verba oferecida a prefeitos | Saiba mais!

ENXAQUECA

O vereador Chico Preto (PMN) resolveu ‘presentear’ o também vereador e presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto (PHS) durante o plenário da Casa nesta terça-feira (17), com um ‘cibalena’. Chico disse que decidiu se ‘precaver’ de outra saída repentina do presidente (na segunda, Wilker precisou encerrar a sessão alegando dor de cabeça).

REMEDINHO

A tal saída teria sido justamente na hora da votação do requerimento de convocação do atual secretário da Seminf, Kelton de Aguiar Silva, para dar explicações sobre as ‘buraqueiras’ na capital, solicitado pelo vereador Chico. Com isso o parlamentar não hesitou em deixar o mimo com um recadinho. Veja clicando aqui.

CORTADA

Ainda no plenário desta terça, a vereadora Joana D’arc (PR), informou que vai manifestar-se junto à Procuradoria da Mulher no Senado Federal, após se sentir constrangida sobre os cortes constantes do microfone dela no plenário da Câmara. Joana ficou visivelmente chateada com a transferência das pautas para a próxima semana. Segundo ela, os trabalhos estariam acontecendo conforme a vontade política da mesa diretora. O ato teve apoio de outros parlamentares.

HABEAS CORPUS

O TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) concedeu habeas corpus parcial ao ex-governador do Amazonas, José Melo, e sua esposa Edilene Melo, presos no dia 26 de dezembro do ano passado pela Operação ‘Estado de Emergência’, desdobramento da ‘Maus Caminhos’. A decisão ainda até então não havia sido disponibilizada no site da Justiça Federal e não seria possível saber se haveria concessão de prisão domiciliar. A defesa de Melo ainda informou que a decisão foi favorável, mas que poderia incluir também medidas restritivas.

PREMIAÇÃO

O deputado Serafim Corrêa (PSB) criticou a decisão do governador Amazonino Mendes (PDT), em destinar cerca de R$ 500 milhões, para os municípios do interior, classificando a ação como “uso da máquina” para fins eleitoreiros. Serafim ainda alertou que o governador estaria premiando prefeitos inadimplentes. “Reunião com prefeitos prometendo distribuir (500 milhões) mesmo para aqueles que estão inadimplentes, utilizando a Procuradoria para buscar “outros caminhos” para que o dinheiro chegue nas mãos dos gestores, é crime!! Que isso?” alertou Serafim.

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: