30.2 C
Manaus
Manaus, 23 de outubro de 2018

Suspeito de matar esposa grávida na zona norte de Manaus, é preso e autuado em flagrante por feminicídio

Fotos: Lana Honorato/Assimp PC-AM

O homem identificado como Robson Nascimento da Silva, de 24 anos, foi preso acusado de assassinar a companheira, Jociquele Araújo Pereira, de 28 anos. O crime aconteceu na última quarta-feira (10), por volta das 19h, na casa do casal, situada na Comunidade Acara, bairro Lago Azul, zona norte da capital. A polícia chegou a suspeitar de que a vítima teria reagido a um assalto, mas tudo indicava que o marido, Robson, teria atirado em Jociquele, grávida do segundo filho do casal durante uma discussão na noite de quarta.
Robson estava foragido da polícia, mas após denúncias anônimas, o suspeito foi preso na manhã de quinta-feira (11), por policiais militares da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), em uma casa na comunidade Mundo Novo, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus.

Crime
A vítima foi atingida com um tiro que atingiu o tórax. Jociquele ainda foi socorrida e levada para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Enfermeira Eliameme Rodrigues Mady, conhecido como SPA do Galiléia, porém não resistiu ao ferimento e morreu na unidade hospitalar.

Depoimento
O suspeito chegou a apresentar inúmeras versões sobre o crime, mas durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (12), no 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Robson confessou a autoria do crime. “Ele apresentou versões desconexas com relação ao delito. Segundo Robson ele e a companheira tiveram uma discussão e, após a vítima ter saído do banheiro, ela teria empurrado a porta em direção dele que acabou disparando um tiro na vítima. O infrator não conseguiu justificar o porquê e como essa arma estava na mão dele. Após o crime ele se desfez da arma. As investigações em torno do caso irão continuar para conseguirmos localizar essa arma”, explicou o delegado Bruno Fraga, titular do 26º DIP.
O delegado ressaltou que Robson foi autuado em flagrante por feminicídio, com aumento de pena porque a vítima estava grávida. O infrator foi levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.

 

Fotos: Lana Honorato/Assimp PC-AM

Notícias Relacionadas

Operação ‘Impacto de Segurança 4’ vistoria bares e casas noturnas em quatro zonas de Manaus

Redator Tucumã

Homem com tornozeleira eletrônica é preso por tráfico no Aleixo

Redator Tucumã

Quatro armas de fogo são encontradas durante revista no CDPM 1

Redator Tucumã
%d blogueiros gostam disto: