Soldador mata mãe e filha no São Geraldo

O soldador Ricardo Dias Frota, 39, foi preso na terça-feira (1º), na rua 12 do bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus, suspeito de ter matado Letícia Brazil Barboza, 79, e a filha de criação dela, Tamara Braga Silva, 26, no São Geraldo, na zona centro-sul.

Ricardo prestava serviços de construção e reparos na casa onde as duas moravam. Ele é suspeito de latrocínio , roubo seguido de morte, contra as duas mulheres. De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Felix, o  suspeito é de alta periculosidade e já tem passagem pela polícia por tentativa de homicídio. “Durante a investigação, ele confessa o crime, que ocorreu no sábado (21) e dá detalhes sobre o latrocínio”, disse o delegado.

Segundo a polícia, Ricardo não teria conseguido roubar nenhum objeto da casa, porque teve que fugir após cometer o crime. Indagado sobre a motivação do latrocínio, o delegado Adriano Felix afirmou que o suspeito era viciado em oxi ,aproximadamente, dez anos e que teria cometido o crime porque Letícia não teria como pagá-lo no dia em que ele queria.

Ricardo teria decidido enforcar a idosa durante uma conversa entre eles, que durou uma hora, de acordo com o delegado. “Foi
quando ele resolveu dar várias facadas na vítima. Quando a filha da idosa ouviu os gritos da mãe, Tamara foi até o quarto, mas também foi esfaqueada”, afirmou

Mesmo não tendo furtado nada da casa das vítimas, o crime cometido pelo suspeito é caracterizado como latrocínio. “A intenção do suspeito foi roubar, o fato de ele não ter levado nenhum objeto das vítimas não descaracteriza o crime como latrocínio”, explicou Felix

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: