Policial Civil é preso pelo crime de extorsão na capital

O policial civil Josino Paixão de Albuquerque Tinoco foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira, 11, juntamente com Edilson Ferreira Lima Junior, acusados pela crime de extorsão.

A prisão aconteceu na Rua Jaçouari, antiga Rua Maracanã, bairro Redenção, Zona Centro-Oeste de Manaus, no momento que o policial civil e Edilson praticavam o crime, que teve como vítima Jhonatam Lopes Machado.

Presos em flagrante delito, Josino Paixão, que exerce a função de investigador nos quadros da Polícia Civil do Amazonas, e o comparsa foram apresentados no 10º Distrito Integrado de Polícia, no bairro Alvorada.

A equipe que efetuou a prisão encontrou com o acusado uma pistola calibre 40 de uso restrito das Polícia Civil e Militar e apreendeu seu carro Fiat Palio Weeekend, cor branca, placa PHM 6469.

Há pouco mais de um mês Josino Paixão foi preso pelo crime de assalto a mão armada com outros três indivíduos, que também foram autuados em flagrante delito. Todos foram liberados na audiência de custódia.

O investigador que já foi preso duas vezes, uma por roubo e agora por extorsão, tem quase 30 anos na Polícia Civil do Amazonas e agora além do processo criminal também irá responder disciplinarmente na corregedoria da instituição.

O crime de extorsão, de acordo com o delegado que está fazendo o flagrante do policial civil, está descrito no artigo 316 do Código Penal e consiste em um agente público exigir vantagem indevida, para si ou para outrem (outra pessoa), de forma direta ou indireta, mesmo fora da função pública ou até antes de assumi-la, mas desde que o faça em razão da função.

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: