30.2 C
Manaus
Manaus, 23 de outubro de 2018

Operação Cielo flagra queimadas próximas da capital e aplica multas em agricultores

Queimada na floresta proxima a BR-174 que liga Manaus a Boa Vista Foto Ricardo Oliveira

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) em conjunto com o Corpo de Bombeiros Civil e o Batalhão de Incêndios Florestais e Meio Ambiente da Polícia Militar (Bifma) deflagram nesta sexta-feira (12/10), feriado do Dia da Padroeira do Brasil Nossa Senhora Aparecida, a segunda fase da operação Cielo, como parte da campanha “Diga Não ao Fogo”.

A ação tem como foco a prevenção e o combater às queimadas nos municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM).

No primeiro dia, quinta-feira (11/10), o trabalho flagrou o uso do fogo sem autorização do órgão ambiental do Estado e a destruição de 6,8 hectares de mata em duas propriedades no ramal Vitória, comunidade Frederico Veiga, no quilômetro 8 da rodovia BR-174 (que liga Manaus a Boa Vista/RR).

Os agricultores Francisco das Chagas Santos da Silva, 37 anos, e Nelson Pereira dos Santos, 48, assumiram a autoria do incêndio florestal e foram multados em R$ 6,8 mil cada e tiveram as áreas embargadas por fiscais do Ipaam.

De acordo com o secretário da Sema e presidente do Ipaam, Marcelo Dutra, os focos de incêndio em todo o Estado estão sendo monitorados via satélite da Sala de Situação do órgão ambiental. “As pessoas tem que entender que não tem como queimar uma área durante o feriado achando que os fiscais do Ipaam não estão trabalhando. Estamos monitorando tudo e quem praticar crimes ambientais vai receber a punição devida, porque não dá mais para aceitar esse tipo de situação no Amazonas”, alertou.

A operação Cielo também percorreu o trecho da rodovia Manoel Urbano da ponte jornalista Phellip Daou (Ponte Rio Negro) até a entrada do Distrito de Cacau-Pirêra e encontrou um grande foco de queimada em vegetação na área de exploração de argila, próximo a linha subterrânea do gasoduto. No local, homens do Corpo de Bombeiros com a ajuda de duas viaturas de combate a incêndio conseguiram controlar o fogo, que atingiu uma área de mais de 5 hectares e a fumaça podia ser vista da orla da capital.

As duas situações de queimadas flagradas pela operação Cielo, tanto das duas propriedades no ramal Vitória, no quilômetro 8 da BR-174, quanto do Cacau-Pirêra é que estavam originando a ocorrência de nuvens de fumaça e o odor de queimado, na quinta-feira (11/10), em parte de Manaus.

Interior – Nesta sexta-feira (12/10), a operação Cielo segue para o município de Novo Airão (distante 115 quilômetros de Manaus), onde foi detectado um grande foco de queimada. O comandante do Bifma, coronel Jorge Alves disse que, naquela cidade, a ação de prevenção e combate a incêndio conta com a parceria do Corpo de Bombeiros de Manacapuru (município distante 68 quilômetros da capital), onde também o monitoramento da Sema e o Ipaam encontrou 52 casos de focos de calor nos últimos dias.

Notícias Relacionadas

Manaus vai sedia 3º Simpósio de Futebol de base do Amazonas

Redator Tucumã

Morre soldado vítima de explosão em embarcação

Redator Tucumã

Mais três novas Feiras Regionais serão inauguradas neste fim de semana, diz ADS

Redator Tucumã
%d blogueiros gostam disto: