31.5 C
Manaus
Manaus, 17 de agosto de 2018
Portal Tucumã
Image default
Mundo

Na Espanha, brasileiro é assassinado pela irmã enquanto dormia

Um caso simples de discussão durante um jogo de baralho terminou em tragédia familiar na região de Múrcia, na Espanha, envolvendo uma família brasileira.

O cabeleireiro Wellington Alves, de 27 anos, nascido em Barra do Garças (distante 520 km de Cuiabá), foi morto a facadas pela própria irmã enquanto dormia, no último sábado (14). O corpo do rapaz foi sepultado nesta quarta-feira (18).

Conforme noticiou o jornal Sur, da Espanha, Wellington era conhecido como Ton e estava com a família, em um chalé alugado na cidade de Águilas, quando o crime aconteceu. A família mora no país há alguns anos e possui casa em outro distrito.

Crime

A confusão teria começado durante um jogo de cartas, quando Ton e sua irmã, Hágatha Alves, de 18 anos, discutiram. Para colocar um fim à briga, Ton se despediu e foi para o quarto. Lá, momentos depois, a irmã o atacou com uma faca que pegou na cozinha. ]

Segundo o jornal espanhol, a polícia também investiga uma outra hipótese, de uma eventual morte acidental, com Wellington cravando a faca em si mesmo durante uma possível luta corporal.

Uma equipe de socorristas foi chamada para o local, assim como uma viatura da Guarda Civil. Quando os médicos chegaram, conseguiram reanimar Ton ainda em sua casa e o encaminharam para o Hospital Rafael Méndez de Lorca. No entanto, ele faleceu logo que deu entrada na unidade. A irmã de Wellington foi presa.

Sepultamento

No início da semana, a família pediu ajuda dos amigos brasileiros para conseguir dinheiro para trazer o corpo de Wellington ao Brasil. Uma prima do cabeleireiro, Flaviane Alves Cardoso, disse à TV Band que o corpo do rapaz chegou a ficar congelado durante os últimos dois, porque a família não tinha recursos e não sabia qual decisão tomar. Ele acabou sendo sepultado no país europeu nesta quarta-feira (18).

Hágatha foi levada para a Guarda para prestar depoimento e mantida na cadeia enquanto aguarda uma decisão da justiça espanhola sobre o caso.

Notícias Relacionadas