27.5 C
Manaus
Manaus, 19 de outubro de 2018

Mulher é presa e acorrentada por 20 anos porque tinha namorado

Histórias dramáticas de namorados que torturam suas companheiras, infelizmente, são comuns.

O caso de Marisa Almirón, uma argentina de 42 anos, também tem a ver com um homem com quem ela se relacionou, mas ele não é o culpado dessa vez.

Na semana passada, a mulher foi resgatada após ficar 20 anos em cativeiro pelas mãos do próprio pai e de um irmão.

Tudo isso porque ela mantinha um relacionamento contra a vontade do patriarca. Marisa foi encontrada em Venado Tuerto, na província de Santa Fé, Argentina.

A vítima estava nua e acorrentada a uma cama, totalmente cercada por excrementos.

A violência continuou mesmo depois da morte do pai, quando um dos irmãos assumiu o papel de torturador. Uma vizinha tentava, há 12 anos, denunciar o caso, sem sucesso.

“Mas toda vez que a polícia chegava o irmão não abria a porta, exigindo uma ordem judicial. São seis irmãos no total, e todos sabiam o que se passava”, disse ela ao jornal Crónica.

Somente após a intervenção de uma vereadora local, chamada Liliana Rostón, é que Marisa pode ser libertada.

À polícia, os familiares alegaram que Almirón tinha problemas psiquiátricos, por isso era preciso mantê-la presa.

Ela vai passar por exames para que a versão da família possa ser atestada.

 

Notícias Relacionadas

Mesmo esfaqueado 5 vezes, homem lutou contra terroristas em Londres; Veja:

Redator Tucumã

Terapia genética no EUA faz cegos voltarem a enxergar

Redator Tucumã

1 bilhão de pessoas no mundo vivem sem eletricidade, diz a ONU

Redator Tucumã
%d blogueiros gostam disto: