34.5 C
Manaus
Manaus, 22 de outubro de 2018

Lucro do Facebook cresce mesmo com o escândalo de vazamentos

O Facebook divulgou nesta quarta-feira (25) seu balanço no primeiro trimestre de 2018. O lucro líquido da rede social de Mark Zuckerberg subiu 63% no período, para US$ 4,99 bilhões, ante US$ 3,06 bilhões um ano antes. A cifra superou as estimativas de Wall Street que esperava algum impacto nos negócios do escândalo envolvendo o vazamento de dados pessoais de 87 milhões de usuários.

A notícia positiva fez as ações do Facebook subirem 4,6%, a US$ 167. A empresa passou por um declínio na bolsa com a divulgação em 17 de março de que a consultoria Cambridge Analytica havia coletado de forma irregular dados pessoais de perfis na plataforma. Essas informações teriam sido usadas para influenciar a opinião pública nas eleições dos EUA em 2016 e também no plebiscito do Brexit.

O escândalo gerou pedidos de regulamentação da rede social e motivou campanhas para que as pessoas abandonassem a rede social, inclusive com o apoio de Elon Musk e do cofundador do WhatsApp, Brian Acton. Diante dessa pressão, Zuckerberg foi convocado pelo Congresso norte-americano para prestar esclarecimentos sobre a segurança dos dados e a maneira como informações dos usuários são usadas pela plataforma.

Entre janeiro e março de 2018, o Facebook teve um salto de 49% na receita trimestral, chegando a US$ 12 bilhões. A estimativa de analistas era de US$ 11,4 bilhões. O valor supera o aumento de 39% nas despesas em relação ao ano anterior. O resultado positivo seria reflexo do crescimento da empresa em publicidade para dispositivos móveis e do esforço para adicionar mais conteúdo em vídeo na plataforma.

Usuários mensais

O Facebook informou que os usuários ativos mensais no primeiro trimestre chegaram a 2,2 bilhões, um aumento de 13% em relação ao ano anterior e expectativas correspondentes, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

A companhia reverteu a queda do último trimestre no número de usuários ativos diários nos Estados Unidos e no Canadá. A rede social diz ter 185 milhões de usuários, em comparação a 184 milhões no quarto trimestre.

Número de funcionários

O Facebook afirmou que encerrou o primeiro trimestre com 27.742 funcionários, um aumento de 48% em relação ao ano anterior.

O CEO da rede social, Mark Zuckerberg, que disse que vai sacrificar a margem de lucro do Facebook por uma questão de saúde a longo prazo, afirmou em comunicado que o Facebook está investindo para garantir que os “serviços sejam usados ​​para o bem”.

 

*Com informações do Portal R7.com

Notícias Relacionadas

Operadoras querem o fim da neutralidade da internet

Redator Tucumã

Instagram testa recurso que facilitam o uso e compartilhamento de imagens

Redator Tucumã

Universo Sugar: coroas ‘patrocinam’ novinhas através de novo aplicativo

Redator Tucumã
%d blogueiros gostam disto: