Flamengo perde para o Cruzeiro e o tempo fecha na Libertadores

Por: Lucas Lobo – Portal Tucumã – 09/08/2018

O time do Flamengo recebeu o primeiro e principal golpe muito cedo. Logo aos 9 minutos do primeiro tempo, Robinho, após receber passe de Thiago Neves, encontrou Arrascaeta livre, para, na saída de Diego Alves, e assim abrir o placar.

A atmosfera ficou bem pesada no Maracanã. A defesa do goleiro Fábio em cabeçada de Uribe, aos 34, poderia ter dissipado as nuvens carregadas. Treze minutos depois, porém, Rodinei tentou duas vezes, em chance clara. O goleiro do time mineiro salvou de novo. E a Nação começou a vaiar.

O mais novo contratado Vitinho, foi o mais pedido pela torcida e que só foi atendido aos 18 minutos da etapa final. O desempenho de Jean Lucas foi bem abaixo do esperado e gerou revolta da torcida, clara na saída de campo do jogador que substituiu Lucas Paquetá, um dos principais jogadores do Flamengo, suspenso por ter recebido dois cartões amarelos na fase de grupos.

Aos 31, Marlos Moreno também foi vaiado ao dar lugar a Lincoln. Um minuto depois, Arrascaeta arrumou para Lucas Silva. O desvio de Thiago Neves ao chute do volante tirou Diego Alves da jogada: 2 a 0. A torcida cruzeirense fez a festa como se em casa estivesse, enquanto a Nação gritava “time sem vergonha.” Eco, ou cheirinho, de traumas do passado.

#

– Falar de eficiência é sempre complicado. Tivemos algumas oportunidades, mas não foi uma noite feliz – disse Maurício Barbieri.

Impaciência com a bola nos pés, desatenção sem ela. O setor defensivo tão elogiado antes da Copa do Mundo tem vacilado mais do que de costume. Problema preocupa o treinador:

– O adversário tem dado a bola para o Flamengo e jogado no nosso erro. Quando jogamos no erro do adversário, de forma reativa, é uma organização mais simples. Não acho que damos mais espaços, mas erramos mais.

Ainda mais desorganizado e desesperado, o Flamengo tem mais motivos para acordar nesta quinta aliviado do que lamentando. Raniel e Rafinha desperdiçaram chances claras em contra-ataques em que foram parar na frente de Diego Alves.

A verdade é que 2 a 0 ficou barato para um time que, sim, mostrou respeito e comprometimento. Muitos jogadores terminaram a partida extenuada e estirada no gramado. Mas já dizem por aí: Não adianta correr se correr errado como corre quem não apresenta organização, qualidade e maturidade.

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: