32.5 C
Manaus
Manaus, 23 de outubro de 2018

Cauxi Produções lança documentário “A Poética dos Beiradões”

A Poética dos Beiradões é um documentário sobre a produção fonográfica realizada por compositores amazonenses, que ambientados ao longo das beiradas dos rios amazônicos, dedicaram-se a uma música com o sabor e o calor dos festejos desses lugares. Essa produção musical foi responsável por cristalizar no imaginário coletivo do estado o sotaque amazonense – elemento de estilo – de compor músicas que nos dias atuais é conhecido por “música do beiradão”.

Os músicos que circulavam por essas beiradas, pelas cidades da rede urbana amazônica animando as festas, ao registrarem suas composições em LPS na década de 1980, instituíram um fazer musical resultado de experimentações e trocas de saberes culturais que, no limite, foram e ainda são ativados pela memória cultural.

O termo beiradão, limitando-se ao campo musical, ganhou maior projeção no cenário cultural amazonense ainda na década de 1980 através da divulgação dos registros fonográficos de músicas autorais em rádios manauaras (com alcance em todo o estado pelas ondas curtas) cujos compositores eram esses tais “músicos das beiradas”. Cumbia, carimbó, lambada, xote, valsas, boleros, choros, frevos, lundus e sambas foram os gêneros “relidos” e desse processo inventivo surgiu a “música do beiradão”.

Realizado pela Cauxi Produções, o documentário contemplado pelo Edital Natura Musical 2018 conta com entrevistas e relatos de músicos – denominados de “músicos dos beiradões”-, cujas trajetórias musicais remontam à década de 1980 aos dias atuais; dados históricos e; leituras/releituras de músicas que ficaram consagradas no meio artístico amazonense realizadas pelos próprios artistas remanescentes e músicos da atual geração, com o objetivo de conhecer e reconhecer esta maneira de fazer música com sotaque próprio, carregada de índices de uma dinâmica de intensas trocas culturais, em um lugar fronteiriço propenso à criação de novas sonoridades.

A narrativa proposta traz como personagens centrais os músicos Teixeira de Manaus, André Amazonas, Magalhães da Guitarra, Oseas da Guitarra e Chico Caju. Rumbora! “abre a sua porta e deixa [esse] sax entrar”, já dizia o mestre Teixeira de Manaus!

Notícias Relacionadas

Confira as estreias desta quinta-feira, 23, nos cinemas!

Redator Tucumã

3ᵃ edição do Tarumã Alive reuni artistas amazonenses e comunidade na proteção e preservação ambiental

Daly Ruiz

Boi Manaus terá início nesta segunda-feira no anfiteatro da Ponta Negra

Redator Tucumã
%d blogueiros gostam disto: