Braga diz que Itacoatiara vai ter mais energia vinda de Tucuruí

A obra para o rebaixamento do Linhão de Tucuruí para Itacoatiara está autorizada. Na tarde desta quarta-feira (25/07), o Conselho de Administração da Eletrobras assinou portaria contratando a empresa Intec para a construção da linha de transmissão de 138kv em circuito duplo. A notícia foi dada à população de Itacoatiara pelo senador Eduardo Braga (MDB), que esteve no município participando de reuniões com lideranças políticas locais.

“Estamos lutando por essa obra desde quando fui ministro de Minas e Energia. Hoje, após 3 anos, depois de muito trabalho, recebemos a notícia de que vencemos essa batalha para dotar Itacoatiara de uma energia mais segura e confiável. É mais um compromisso que honramos com a população da Velha Serpa”, declarou o senador.

Eduardo lembrou que a segurança energética viabiliza a instalação de novas indústrias para Itacoatiara, gerando mais emprego e renda para o povo do município. “Essa obra traz novas perspectivas para a cidade que, assim como todo o Brasil, sofre com a carência de empregos. Somente com a construção da linha de transmissão, serão investidos quase R$ 90 milhões, dinheiro que vai aquecer a economia local e abrir novos postos de trabalho”, afirmou.

Outro benefício da linha de transmissão de energia de Itacoatiara é a chegada de internet em banda larga via fibra ótica. “Esse cabo de fibra ótica chaga trazendo internet de qualidade a um preço mais em conta. É um passo importante, principalmente para a educação, pois as escolas públicas poderão contar com essa internet para o benefício de professores e alunos”, avaliou Eduardo Braga.

As obras de rebaixamento do Linhão de Tucuruí devem começar em setembro deste ano com previsão de conclusão dos trabalhos em 15 meses. Apesar da interligação, Itacoatiara continuará com o seu parque energético de 38,6 megawatts pronto para funcionar como backup em casos de intercorrência no Sistema Interligado Nacional.

Também estão previstas as construções de duas novas usinas termelétricas para atender, exclusivamente, as comunidades de Lindóia e Novo Remanso. “Serão produtores independentes contratados pela Eletrobras para garantir energia eficiente nessas regiões para os próximos quinze anos”, revelou Eduardo Braga.

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: