30.2 C
Manaus
Manaus, 23 de outubro de 2018

Aldo diz lutar apenas por dinheiro, não importa o resultado

Brasileiro, que já deteve o título durante anos, garante que as bolsas milionárias importam mais que o cinturão: “Hoje queria fazer até dez lutas com McGregor, não importa o resultado”

As grandes lutas, envolvendo cifras milionárias, mudaram a mentalidade dos lutadores do Ultimate. É nesta linha de raciocínio que José Aldo, ex-campeão peso-pena do UFC, acredita. O manauara, em entrevista ao Combate.com, nesta quinta-feira, em Calgary, no Canadá, afirmou que a maioria dos atletas da organização, atualmente, coloca o dinheiro em primeiro plano, deixando de lado o desejo de conquistar o cinturão.

José Aldo frisa que, por ter reinado durante dez anos no topo da categoria, hoje dá mais valor a um confronto que envolva bolsas polpudas do que a um embate pelo título. É por isso que ele afirma que enfrentaria dez vezes o irlandês Conor McGregor.

– Para mim, isso já passou há muito tempo. Quem geralmente sempre volta nesse assunto é a mídia brasileira. Vamos falar a realidade, e a realidade é que todo mundo quer lutar com aquele cara que traz dinheiro. Ninguém está pensando em título. Se hoje em dia fosse botar uma luta pelo cinturão ou uma luta que vá ganhar muito dinheiro, você vai escolher uma luta que vá te dar muito dinheiro. O título tem um peso sim, sempre visualizei o título e esqueci um pouco esse lado. Hoje em dia não, já penso totalmente diferente. Hoje queria fazer até dez lutas com Conor McGregor, não importa o resultado que tivesse. Não é questão de revanche, mas quanto dinheiro ele traz. O Cormier ganhou o título e quem foi o primeiro cara que ele desafiou? A mídia tem que pensar que é o dinheiro que vale, não é o currículo. Lógico, você tem esse fato, mas se a luta grande for pelo dinheiro todo mundo vai escolher por esse lado. A mesma coisa comigo, hoje em dia se eu puder desafiar o cara que vai me dar o dinheiro é isso que eu quero, não importa se o cara é o último ou é o primeiro. O que quero é isso, muito mais que o título. Ainda mais porque o título já tive por muito tempo na cintura.

UFC Calgary
28 de julho de 2018, em Alberta (CAN)
CARD PRINCIPAL (a partir de 21h de Brasília):
Peso-leve: Eddie Alvarez x Dustin Poirier
Peso-pena: José Aldo x Jeremy Stephens
Peso-palha: Joanna Jedrzjeczyk x Tecia Torres
Peso-leve: Alex Hernandez x Olivier Aubin-Mercier
CARD PRELIMINAR (a partir de 17h de Brasília):
Peso-meio-médio: Jordan Mein x Alex Morono
Peso-pena: Hakeem Dawodu x Austin Arnett
Peso-leve: Kajan Johnson x Islam Makhachev
Peso-meio-pesado: Gadzhimurad Antigulov x Ion Cutelaba
Peso-leve: John Makdessi x Ross Pearson
Peso-mosca: Alexis Davis x Katlyn Chookagian
Peso-mosca: Dustin Ortiz x Matheus Nicolau
Peso-palha: Randa Markos x Nina Ansaroff
Peso-leve: Devin Powell x Alvaro Herrera

Por Evelyn Rodrigues e Marcelo Barone, Direto de Calgary, Canadá

Publicado por: Lucas Lobo – Portal Tucumã – 27/07/2018

Notícias Relacionadas

Com apoio da Sejel, halterofilistas paralímpicos conquistam três ouros e dois bronzes em competição nacional

Redator Tucumã

Independiente nunca perdeu para o Santos na Argentina, veja o histórico

Redator Tucumã

25 de Março x Amigos do Alfredo vão decidir a 6ª Liga Olé de Futsal

Redator Tucumã