31.5 C
Manaus
Manaus, 16 de agosto de 2018
Portal Tucumã
Image default
Bastidores da Política

PDT quer Amazonino como líder da legenda | Rebecca pode recuar de candidatura ao Senado | PSOL lança candidatos puro sangue | Saiba mais!

PRESIDÊNCIA

O presidente nacional do PDT, Carlos Luppi, afirmou ontem (20), durante a convenção nacional do partido em Brasília, que o governador do Amazonas, Amazonino Mendes, deve oficializar sua candidatura à reeleição pelo PDT no próximo dia 29 de julho. Os partidos podem realizar as Convenções até o dia 5 de agosto. Além da candidatura, comenta-se nos bastidores do partido que a Executiva Nacional também deseja lançar Amazonino como presidente da Executiva Estadual.

SEM APOIO

E cada vez mais que se aproximam as datas das convenções partidárias, novas definições vão se alinhando em torno dos pré-candidatos. Um dos cargos mais concorridos nestas eleições, deve ser para o Senado Federal. Entre os pré-candidatos confirmados estariam: Eduardo Braga, Rebecca Garcia, Vanessa Grazziotin, Alfredo Nascimento, Plínio Valério, Chico Preto, Praciano, Pauderney Avelino, Luiz Castro e Delegado Wesley Aguiar. Diante desta vasta concorrência, acredita-se que alguns pré-candidatos ao Senado podem recuar para candidaturas a deputados federais, seria o caso de Rebecca e Pauderney. Os próximos dias serão decisivos para as definições de tais candidaturas.

SAINDO NA FRENTE

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) saiu na frente e realizou sua primeira convenção partidária para as Eleições 2018, nesta sexta-feira (21), lançando candidatura própria e de puro sangue com os nomes de Berg da UGT e Professora Ilzanete Campos para os cargos de governador e vice-governadora do Amazonas. Para o Senado foram anunciados dois candidatos: Rondinele e Luís Fernando. O partido ainda decidiu lançar uma chapa de candidatos a deputados estaduais e federais, também sem alianças.

NOVO GOVERNADOR

E ontem (20) durante a ida de Amazonino Mendes à Brasília, o Amazonas teve um novo governador a frente do Estado. O novo presidente do TJ/AM, Yêdo Simões, assumiu o cargo como governador interino. O vice-governador Bosco Saraiva (SD) não pode assumir a função nas ausências de Amazonino, porque deve concorrer a uma vaga na Câmara Federal.

Notícias Relacionadas