Após indicação da CMM, prefeitura deve construir escolas de Ensino Integral

Atendendo à Indicação No.  408/2017 aprovada pela Mesa Diretora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), o prefeito Arthur Neto (PSDB) vai construir os Centros Integrados Municipais de Educação (Cimes). A indicação foi elaborada pelo presidente da Comissão de Serviço Público da CMM, vereador Professor Gedeão Amorim (PMDB), e aprovada por unanimidade pelos parlamentares, em março deste ano.

Ontem, Arthur Neto junto com gestores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) visitaram áreas da Zona Norte da cidade, onde ficarão localizadas as futuras sedes dos Cimes. A visita contou com a presença dos técnicos do  Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), responsável por financiar parte das obras.

Os Centros Integrados Municipais de Educação foram inseridos no projeto municipal de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública de Manaus (Proemen), que foi criado pela prefeitura no mês passado, após a aprovação da Indicação para a implantação do Ensino Integral na Semed. “Nós, vereadores, estamos felizes que o prefeito tenha atendido um pedido que não foi somente meu, mas avalizado por todos os parlamentares da CMM”, disse o vereador.

Gedeão Amorim foi responsável por implantar os primeiros  Centros de Ensino de Tempo Integral (Cetis) no Amazonas, quando foi secretário estadual de Educação (Seduc), no período de 2005 a 2012. “Esperamos que a Semed ouça a Câmara Municipal de Manaus, ouça os vereadores sobre a forma que podemos colaborar na implantação dos Cimes. Afinal de contas, estamos nas comunidades todos os dias e podemos ser intermediários da população nesse tão importante projeto, o qual tivemos participação desde a sua concepção”, apontou o parlamentar.

Legislação

A Lei 13.005/2014, que trata do Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado pelo Congresso em 2013, em sua meta 6, determina que até 2024 a educação em tempo integral deverá ser oferecida em ao menos 50% das escolas públicas e atender no mínimo 25% dos alunos de toda a educação básica, que, além do ensino fundamental, inclui o ensino médio e a educação infantil. “Sabemos das melhorias, mas é importante entender que precisamos acelerar essa evolução e isso é possível com a implantação do ensino em tempo integral nas escolas municipais”, disse.

Atualmente, o Chile é uma referência na América Latina. No país, a educação em tempo integral é oferecida em cerca de 85% das escolas chilenas e isso, segundo especialistas, é um fator responsável pelo avanço da educação básica no país.

Benefícios

Além de garantir a cidadania de crianças e adolescentes, estudiosos apontam que o ensino em horário integral gera diversos benefícios para o aluno e a família, entre eles cinco são considerados principais: a “melhora do rendimento escolar”, com momentos mais livres de estudo, os alunos se tornam mais responsáveis e autônomos; o “afastamento do risco social”, é muito mais difícil uma criança que passe o dia todo na escola se envolver com a criminalidade.

Tem, também, a “participação em atividades lúdicas e desportivas”, com mais tempo na escola, o aluno terá tempo para desenvolver outras atividades e aptidões; a melhor “orientação nas  tarefas escolares”, nessa modalidade de ensino, os alunos que precisam desse apoio encontram orientação especializada para organizar seu tempo e seus estudos.

E, por último, o ensino em tempo integral permite a “liberação dos pais para o trabalho”, que podem executar suas tarefas durante todo o dia sem preocupações, enquanto os alunos recebem atividades extracurriculares e orientação especializada em um só lugar, com segurança.

Comente com o Facebook
Input your search keywords and press Enter.
%d blogueiros gostam disto: